Elogio da estupidez



Vítor Bento foi às televisões dizer, literalmente, que temos de aplicar todas as medidas que nos impõem, mesmo que os resultados não sejam os pretendidos. Temos de ser estúpidos, portanto.

Vítor Bento é conselheiro de Estado. Tendo como colega Luís Filipe Menezes e aconselhando uma criatura como Cavaco Silva na Presidência da República, não admira que Passos Coelho tenha chegado a Primeiro-Ministro.

O espelho desta triste inteligência nacional é mesmo a nossa indigência.