A reestruturação é inevitável

Paulo Trigo Pereira: «Na prática, a sustentabilidade da dívida não existe».